ICMS-ST não compõe a base de cálculo de PIS e COFINS MSH Advogados Associados

STJ decide que ICMS-ST não compõe a base de cálculo de PIS e COFINS

 

No dia 13 de dezembro de 2023, a Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços na modalidade de Substituição Tributária – ICMS-ST – não compõe a base de cálculo de PIS e COFINS devidas pelo contribuinte substituído.

 

A decisão proferida no julgamento dos Recursos Especiais n. REsp 1896678/RS e REsp1958265/SP (Tema 1125) foi unânime.

 

Trata-se de uma importante vitória para os contribuintes, que poderão assim reduzir seus custos tributários. E em razão da sistemática de recurso repetitivo, esta decisão deverá ser seguida pelas instâncias inferiores.

 

A decisão da Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça em relação ao Tema 1125 permite às empresas contribuintes a exclusão do imposto estadual da conta, fixando a tese:

 

“O ICMS-ST não compõe a base de cálculo das contribuições ao PIS e à COFINS devidas pelo contribuinte substituído no regime de substituição tributária progressiva”.

Assim, reduz a base de cálculo de PIS e da COFINS que, por sua vez, também diminui os valores pagos à União.

 

Portanto, caso você tenha quaisquer dúvidas relacionadas ao tema, nossa estrutura e expertise estão à sua disposição.

 

Leia também:

 

Estados intimam contribuintes a realizar complementação do ICMS-ST

 

Mais informações sobre ICMS-ST e base de cálculo do PIS e COFINS

 

    Picture of Editoria MSH

    Editoria MSH

    Compartilhe este post
    LinkedIn
    Facebook
    WhatsApp

    Assine nossa newsletter

    Rolar para cima