Natura obtém na Justiça Federal direito a benefício fiscal

Nesta terça-feira (18), a Natura obteve direito a um benefício fiscal no Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª Região, em São Paulo. A decisão consiste no direito de exclusão da base de cálculo do Imposto de Renda e da Contribuição Social sobre o Lucro Liquído (CSLL) de até 60% dos gastos da Natura com atividades de pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica.

Embora o artigo 19 da lei nº 11.196 preveja o incentivo fiscal, a Receita Federal não considera “importâncias empregadas ou transferidas a outra pessoa jurídica para execução de pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica sob encomenda ou contratadas”.

De acordo com o desembargador federal Marcelo Saraiva, relator do caso, a lei não apresenta nenhuma impedimento ao benefício fiscal. O desembargador ressalta que para a lei há possibilidade da contratação de terceiros para o desenvolvimento das pesquisas tecnológicas, desde que a pessoa contratada resida no mesmo país.

“A pessoa jurídica poderá excluir do lucro líquido, para efeito de apuração do lucro real e da base de cálculo da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), os dispêndios efetivados em projeto de pesquisa científica e tecnológica e de inovação tecnológica a ser executado por Instituição Científica e Tecnológica (ICT)”, consta na Constituição Federal.

Procurada pelo jornal Valor Econômico, a Natura informou que não comenta casos em andamento e aguardará a conclusão do processo. A PGFN também não se manifestou. (informações do Valor)

Fonte: Valor Econômico.

Link para a notícia:https://www.valor.com.br/legislacao/6311899/natura-obtem-na-justica-federal-direito-beneficio-fiscal

Picture of rosmari

rosmari

Compartilhe este post
LinkedIn
Facebook
WhatsApp

Assine nossa newsletter

Rolar para cima